Search
Social
Em Destaque
Twitter
« Robo Defense (Droid App) | Main | A Menina e o Menino da Quinta! - Jessica Chastain e Gerard Butler »
Quinta-feira
Out202011

Vik Muniz - Exposição no CCB e documentário

Vik Muniz é um artista plástico brasileiro que mora em New York,e  faz quadros usando materiais comuns e depois os fotografa.

Está uma exposição sobre o trabalho dele no CCB (agora conhecido como Museu Berardo) muito boa e com um pouco da história toda dele.

Como disse no início, ele usa materiais comuns, chocolate, geleia, recortes de revistas, soldadinhos de plástico, lixo, açúcar, entre outros para retratar imagens, ou mesmo criar imagens novas. Ele de seguida fotografas e passa a ser esse o trabalho final.

Um dos trabalhos dele que me impressionou muito, foram as fotografias aéreas que ele fez de uma mina de carvão. Com a ajuda do equipamento pesado da mina (máquinas giratórias e dumpers) ele desenhou objectos comuns, régua, cabide, livros, etc..., mas com uma dimensão gigante. Cada desenho tinha 120 a 170 metros. O resultado é brutal!

Gosto muito de ver obras de arte de grande dimensão por me impressionar muito a escala das coisas. O senhor Vik Muniz resolveu alugar um avião de acrobacias e usando o fumo que eles libertam desenhou objectos no céu que depois fotografou. Ideia genial!

Ele já era conhecido, mas em 2010 ficou mais conhecido depois da apresentação documentário realizado por Lucy Walker, Waste Land.

Esta documentário fala das obras de arte que ele fez com lixo, recorrendo à ajuda dos catadores de lixo da maior lixeira do mundo, Jardim Gramacho no Rio de Janeiro. Este documentário mostra todo o processo de produção dos trabalhos, desde a escolha do local, ao conhecimento das pessoas, escolha das fotos, recolha do lixo necessário, montagem de tudo, a fotografia dos quadros de grandes dimensões, ao leilão dos quadros e apresentação nas galerias.

O documentário mostra de uma maneira brilhante todos os sentimentos das pessoas... Desde a tristeza por trabalharem ali, até à alegria por perceberem o que tinham andado a fazer, ao êxtase de verem o resultado final e à vaidade (saudável) por verem as suas caras na parede de um museu de arte.

O filme transmite muito bem todo o processo que foi feito até obter os quadros finais. Estes ficaram muito irginais e geniais.

Para finalizar, vou voltar à exposição e mostro de seguida um dos quadros que mais gostei de ver! Adoro a ideia que passa...

Reader Comments

There are no comments for this journal entry. To create a new comment, use the form below.

PostPost a New Comment

Enter your information below to add a new comment.

My response is on my own website »
Author Email (optional):
Author URL (optional):
Post:
 
Some HTML allowed: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <code> <em> <i> <strike> <strong>